Tecnologias espaciais usadas no combate aos efeitos das secas: o caso de Angola (artigo de Paula Nunes Tartari)

Artigo publicado na Revista de Iniciação Científica em Relações Internacionais (RICRI) Volume 8, número 16, páginas 23-38. Artigo em acesso aberto. Download aqui.

RESUMO

O Sul de Angola sofre um longo período de seca, com as temperaturas mais elevadas em 45 anos tendo sido registradas em 2019 (UNICEF, 2020: 2). Esse quadro afeta diretamente o cotidiano angolano, que urge por projetos que monitorem e mitiguem os efeitos da seca. Com isso, as tecnologias espaciais são grandes aliadas, provendo importantes informações para a tomada de decisão. O Gabinete de Gestão Espacial Nacional (GGPEN), criado em 2013, foi o marco do início do programa espacial angolano, sendo diretamente responsável pelas questões espaciais do país. O presente artigo tem como objetivo explorar os projetos no âmbito espacial angolano que tem contribuído para o monitoramento das secas no país, através do uso de imagens de satélite e como a diplomacia científica auxilia nesse processo. Para isso, apresenta o contexto do uso de tecnologias espaciais no combate às crises climáticas e humanitárias, bem como o conceito de diplomacia científica a fim de compreender os projetos espaciais de Angola relacionados às secas. Foram encontrados os projetos “Angola Drought Data Explorer” e o “Mavo Diami”, ambos contando com parcerias internacionais em sua realização. Visto isso, a diplomacia científica mostrou-se importante para a concretização e avanço do programa espacial angolano.

Palavras-chave: Espaço; Seca; TecnologiasEspaciais; Angola; Programa Espacial.

ABSTRACT

Southern Angola suffers a long period of drought, with the highest temperatures in 45 years recorded in 2019 (UNICEF, 2020: 2). This scenario directly affects Angolan daily life, which brings the necessity for projects that monitor and mitigate the effects of drought.With that, space technologies are a great ally in the study, providing real-time information for decision making.The National Space Management Office (GGPEN), created in 2013, was the milestone of the beginning of the Angolan space program, being directly responsible for the country’s space issues. This article aims to explore the projects in the Angolan space sphere that have contributed to the monitoring of droughts in the country through the use of satellite images and how scientific diplomacy helps in this process. Therefore, presents the context of the use of space technologies in the combat of climate and humanitarian crises, as well as the concept of scientific diplomacy in order to understand Angola’s space projects related to droughts. With that, the projects “Angola Drought Data Explorer” and “Mavo Diami” were found, both counting with international partnerships in their implementation. As a result, scientific diplomacy was shown as important for the concretization and progress of the Angolan space program.

Keywords:Space; Drought; Space Technologies; Angola; Space Program.


Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Search OpenEdition Search

You will be redirected to OpenEdition Search